Domingo, 17 de Outubro de 2021
24°

Poucas nuvens

Terra Santa - PA

Saúde Superação

Bebê recebe alta hospitalar após cinco meses de internação no Hospital Regional do Sudeste do Pará

Cecília Vitória nasceu prematura e com apenas 750 gramas; após 161 dias na UTI, deixou a unidade nesta sexta-feira, vestida de Mulher-Maravilha.

08/10/2021 às 17h34
Por: Redação Fonte: Assessoria de Comunicação do Hospital Regional do Sudeste do Pará (HRSP) de  Marabá.
Compartilhe:
Foto: Ascom Pró-Saúde
Foto: Ascom Pró-Saúde

Na área da saúde, cada alta hospitalar é sempre uma celebração da vida e esta sexta-feira (8/10), foi de muita alegria no Hospital Regional do Sudeste do Pará - Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, com alta da pequena Cecília Vitória, após 161 dias de internação.

Vestida de Mulher-Maravilha, a bebê mobilizou familiares e colaboradores que formaram um lindo corredor de aplausos para celebrar o momento tão esperado. A mãe, Taynara de Sousa Silva, não conteve a emoção de finalmente segurar a filha nos braços e poder levá-la para o convívio de toda a sua família, que reside na cidade de Parauapebas, localizada a 162 km de Marabá.

“Foram cinco meses de internação, é bastante tempo, mas graças a Deus, ela está muito bem. A equipe do HRSP é maravilhosa, é um hospital que realmente oferece um serviço humanizado aos bebês e as mães que ficam acompanhando seus filhos.

Minha Cecília é uma verdadeira heroína, é a minha mulher maravilha. Muita Gratidão a todos", declarou em meio às lágrimas, que agora são de felicidade.

Cecília nasceu prematura em 27 de abril, no HRSP. Com problemas pulmonares e pesando apenas 750 gramas, foi encaminhada para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal da instituição, onde recebeu cuidados especiais durante 100 dias. Após evolução positiva do seu quadro clínico, a pequena ainda necessitou de acompanhamento especializado e foi conduzida para a UTI pediátrica, onde seguiu lutando pela vida por mais 61 dias.

Ao longo destes 5 meses de internação, se fortaleceu e ganhou peso, saindo hoje com 3,4 quilos.

No período em que passou no hospital, que pertence ao Governo do Pará e é gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde, a bebê foi acompanhada por uma equipe multidisciplinar, composta por enfermeiros, médicos, nutricionistas, fonoaudiólogos e fisioterapeutas.

De acordo com a enfermeira Fernanda Miranda, responsável pelas UTIs pediátrica e neonatal do HRSP, desde o seu nascimento, Cecília cativou todos os profissionais que se dedicaram para a sua recuperação.

“É gratificante para toda nossa equipe acompanhar a alta de um bebê prematuro extremo, que após um longo período de internação, está indo para casa. A Cecília Vitória é uma grande guerreira, criamos um vínculo emocional muito forte e desejamos uma vida repleta de felicidades para ela e toda sua família", disse.

A profissional ainda ressaltou que, antes de deixar o HRSP, a mãe recebeu da equipe assistencial todas as orientações e cuidados necessários que devem ser tomados para que a pequena Cecília prossiga sua recuperação em casa.

Referência neonatal e pediátrica

O Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá, presta atendimento 100% gratuito pelo SUS (Sistema Único de Saúde), sendo o único hospital da região a dispor de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) exclusivas para recém-nascidos, crianças e adolescentes. São nove leitos de UTI Neonatal, nove de UTI Pediátrica, além de 11 leitos de enfermaria de cuidados intermediários pediátricos.

Segundo Valdemir Giratto, diretor Hospitalar da Pró-Saúde, gestora do hospital, a unidade é referência para mais de 1 milhão de pessoas de 22 cidades da região, oferecendo assistência especializada em prematuridade, parto de alto risco e doenças graves que acometem a infância e adolescência.

"Possuímos uma equipe multiprofissional altamente qualificada, que presta uma assistência segura, humanizada e de qualidade. É sempre gratificante quando um paciente recebe alta, principalmente uma criança. Parabéns à Cecília pela superação", ressaltou.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias