Domingo, 17 de Outubro de 2021
24°

Poucas nuvens

Terra Santa - PA

Saúde Saúde

Sespa investiga caso suspeito da Síndrome de Haff em Almeirim

Na região do Baixo Amazonas já chega a 14 os casos de investigação.

03/10/2021 às 17h13
Por: Redação Fonte: G1 Santarém
Compartilhe:
Escurecimento da urina é um dos sintomas da Síndrome de Haff - Foto: Reprodução/Redes sociais
Escurecimento da urina é um dos sintomas da Síndrome de Haff - Foto: Reprodução/Redes sociais

O Centro de Vigilância da Secretaria Estadual de Saúde (Sespa) está investigando mais um caso suspeito da Síndrome de Haff, popularmente conhecida como "doença da urina preta", desta vez notificada em Almeirim, no oeste do Pará.

Este é o segundo caso suspeito detectado no município. Na região do Baixo Amazonas 14 casos suspeitos estão sob investigação, além desses dois em Almeirim, são nove em Santarém e mais três em Juruti.

Segundo a Sespa, as amostras de sangue e urina foram enviados pelo Lacen, de Belém, para um laboratório de referência de Santa Catarina, e não há ainda previsão de resultado. Nenhum caso foi confirmado até o momento.

Síndrome de Haff

A doença é causada pela ingestão de pescado contaminado por uma toxina capaz de causar necrose muscular, ou seja, a degradação dos músculos. Outros sintomas da doença são decorrentes desse quadro. A síndrome está associada ao consumo de peixes como arabaiana, conhecido como olho de boi, e badejo.

A forma como o animal é contaminado pela toxina que provoca a doença, no entanto, não é consenso entre especialistas. Alguns infectologistas dizem que a toxina é gerada pelo mau acondicionamento do pescado, mas outros afirmam que a toxina vem de algas consumidas pelo animal.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
Ele1 - Criar site de notícias